Foi publicado um Capítulo de Livro de autoria da professora Pesquisadora do Grupo NINE, Drª Rita Rodrigues de Souza, intitulado “O agir docente na Iniciação Científica no IFG: indícios de identidade en (trans)formação.”

O Livro, organizado por Maria del Carmen de la Torre Aranda, Mariana R. Mastrella-de-Andrade, Cesario Alvim Pereira Filho, Kleber Aparecido da Silva e Juscelino Francisco do Nascimento, possui o seguinte Título: Professores de línguas em foco: identidades, cultura, crenças e tecnologias

O Capítulo apresenta uma reflexão dos ―fazeres e ―dizeres sobre a
prática de Iniciação Científica-Jr (IC-Jr) no Instituto Federal de Goiás (IFG) Câmpus Jataí. Parte da caracterização da perspectiva institucional presente nos documentos oficiais e inclui o compromisso didático-pedagógico do docente materializado nas atividades desenvolvidas e atestadas por ele.

A coleta de dados se deu a partir da participação de cinco professoras/orientadoras e análise do gênero textual relacionado ao trabalho de orientação na concepção de Bronckart (1999), nesse caso o Edital nº 12/211. O trabalho descrito no capítulo publicado, se configura como uma pesquisa quantitativo-qualitativa com fundamentação metodológica do estudo de caso e na pesquisa documental, conforme Gressler (2003) e Severino (2007).

Para a coleta de dados foram utilizados: questionário, entrevista, formulário de coleta de dados da Plataforma Lattes e revisão da literatura. A fundamentação teórico-metodológica, sob a qual realizaram-se as discussões dos dados, se assenta nos estudos da linguagem com foco na abordagem sociointeracionista, com fundamentação em Bronckart (1999, 2006, 2008), Bronckart e Machado (2004) e na perspectiva sociocultural de Vigotsky (2007), Richards e Farrell (2005) e sobre identidade Johnson (2005), Varghese et al (2005) e Parra (2005).

Os resultados parciais desse estudo possibilitaram a ressignificação de conhecimentos relativos ao desempenho docente no desafio de orientar jovens na pesquisa científica. Contribui, possivelmente, para uma área que merece o olhar investigativo de todas as áreas de conhecimento, inclusive da Linguística Aplicada: a metodologia do trabalho científico para estudantes de nível médio. E, sobretudo, releva identidades em (trans)formação de professores (HYPOLITO, A. M. et al, 2003), que atuam na tríade ensino, pesquisa e extensão no IFG.

Referência ao capítulo publicado pela professora Rita:

SOUZA, RITA RODRIGUES DE. O agir docente na Iniciação Científica no IFG: indícios de identidade en (trans)formação. In: Maria del Carmen de la Torre Aranda,Mariana R. Mastrella-de-Andrade, Cesario Alvim Pereira Filho, Kleber Aparecido da Silva, Juscelino Francisco do Nascimento. (Org.). Professores de línguas em foco: identidades, cultura, crenças e tecnologias. 1ed.Brasília: UnB, 2019, v. 1, p. 92-113. 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *